;

quarta-feira, 19 de agosto de 2009

OBSERVAÇÕES AO TIMBRAR UMA GUITARRA



Para se timbrar bem uma guitarra, o sistema guitarra > efeitos > amplificador deve atingir um nível sonoro elevado ou seja: GUITARRA SE TOCA ALTO!!!

2. Observando atentamente os timbres em shows e estudando sobre os melhores timbres gravados dos guitarristas que eu gosto, percebi que, logicamente, em shows, o sistema está bem alto (claro, é um show...) e nas gravações, existe uma técnica para gravação de áudio que consiste em colocar os amplificadores "no talo" trancados em uma sala separada junto com os microfones que captarão o sinal para a gravação (mais uma vez, o volume em altos níveis está presente)

3. Sobre controles de Graves, Médios e Agudos:
Atentemos ao seguinte: Quando estamos timbrando uma distorção, devemos prestar atenção nos harmônicos gerados pela mesma. Se for um aplificador valvulado, teremos menos problemas para timbrar justamente pela produção de harmônicos característicos das válvulas (apenas harmônicos pares) que dão aquela característica sonora "aveludada" ao som. Nos amplificadores Solis State (SS - tarnsistorizados), os transistores emitem harmônicos de todas as ordens quando saturados, "enfeiando" o som quando comparado aos valvulados (muitos denominam aqui de casa de abelhas).
No canal clean, devido a tecnologia atual, podemos stingir sons bem parecidos entre valvudados e transistorizados mas na distorção, saturação, é que o bicho pega e vem a diferença fatal.

Quando forem timbrar suas distorções, seja com pedais, pedaleiras, ou com a guitarra espetada diretamente no ampli, procurem "montar" o som com uma utilização comedida dos agudos. Quando você coloca agudos para que seu som atinja o timbre desejado enquanto baixo, tocando em seu quarto por exemplo, você corre o risco de tirar a "alma" de seu timbre quando grava ou simplesmente qdo for tocar alto com os mesmos ajustes. Isso pode ser ouvido e percebido aqui mesmo no fórum quando os amigos partem para o "teste de timbre" e submetem algumas gravações para o crivo dos pares do fórum. O som que parece tão bom pra vc, em frente ao seu ampli, trancado em seu quarto, perde vida quando gravado e postado no fórum... será que esse fórum é amaldiçoado e acaba com a vida do nosso som??? hehehehehehe

Apenas configurem seus amplis, sejam valvulados ou SS nos níveis de distorção desejado, graves a vontade, médios equilibrados e agudos parcos, comedidos. Coloquem o ampli bem alto e deixem que o volume da distorção crie os harmônicos necessários para o equilíbrio das frequências agudas. Lembrem-se que o ouvido humano não é preparado para frequências agudas. Quem "gosta" de agudo é cachorro!!!

Então, configurem seus timbres numa tonalidade médio-grave e aumentem o volume, para que os agudos possam ser equilibrados.

Ao vivo, isso é o que mais acontece!!!

4. Comecem timbrando a guitarra espetada direto no ampli. Depois acrescentem os efeitos na cadeia de sinal, um a um, sejam distorções, boosters, equalizadores ou efeitos de modulação sempre respeitando o timbre inicial. Os efeitos são apenas para "colorir" seu timbre e não para mudar totalmente sua tonalidade, variando de grave a agudo em cada latinha ou patch que você pisar.

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu amigo, virei fã teu! e realmente acontece isso.. literalmente! Eu tenho sofrido pra acertar o som da minha guitarra justamente por conta de ter de timbrá-la num quarto de apartamento. Enfim, é uma tristeza quando vou pro palco e dava o volume merecido! E surpresa (ruim claro), parecia um enxame!
valeu..
Abraços
Fábio (Maringá)

Anônimo disse...

Cara, valeu!!! É uma ótima dica. O timbre da guitarra apareceu e o som ficou bem melhor.
Wilson - Tianguá-ce